#DICA02 assepsia de tanques: PONTOS MORTOS

🔍Vocês fazem inspeção nos seus equipamentos???

⚙️ Desde o processo de projeto/compra até o dia-a-dia da fábrica?

🦠 Observem que existem algumas armadilhas que dificultam o processo de limpeza e sanitização. Uma delas são os pontos mortos!

🕵🏽‍♀️São aqueles locais de difícil acesso para o processo de assepsia e que podem até mesmo causar acúmulo. Eles podem ser foco de contaminação!

⚠️ Soldas, fissuras, incrustrações, corrosões, provadeiras, curvas com ângulo de 90º, vedações danificadas, portas de visita, tubulações e instrumentos de medição que são inseridos nos taques, escotilhas para Dry hopping ou outros fins.

Todos esses pontos devem ser observados e adequados..Além do famoso Sprayball que pode estar obstruído e/ou inadequado ao equipamento. Teremos uma dica apenas sobre eles.Não adianta ter o correto produto, na temperatura correta, no tempo correto, se você não tem ação mecânica ou se o produto nem passa por aquele local. Depois a gente aborda o ciclo Sinner para vocês entenderem melhor.

E aí? Vocês fazem esse tipo de inspeção nos seus equipamentos?Aguardem que em breve teremos a Dica 3.

Chiara Rêgo Barros é Engenheira Química especialista em Gestão da Qualidade e Produtividade e em Biotecnologia e Bioprocessos, Cervejeira Profissional e Bier Sommelière. Com mais de 15 anos de experiência na área de Produção e Tecnologia Cervejeira, atua como Consultora Técnica para Microcervejarias e Professora no Instituto Ceres de Educação e Consultoria Cervejeira, além de ministrar aulas na Bräu Akademie.